Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2010

Enciclopédia da Música em Portugal no Século XX | P - Z

Imagem
No passado mês de Julho foi publicada a 1ª edição do quarto e último volume da Enciclopédia da Música em Portugal no Século XX (P-Z). Podemos encontrar neste volume uma pequena entrada sobre o Maestro Joaquim dos Santos realizada por Manuel Pedro Ferreira. Uma pequena entrada com a informação necessária para se começar a conhecer esta personalidade simples e com obra feita. Naturalmente, uma obra desta envergadura nem sempre consegue abarcar, com a precisão que se gostaria, todas as matérias de cada personalidade mas ficam os reparos para quem de direito e espera-se que numa próxima edição tudo seja ainda melhor. A Enciclopédia da Música em Portugal no Século XX é uma obra composta por 4 volumes.

Ançã-ble em Concerto | Domingo, dia 19 de Setembro de 2010

Imagem
No próximo Domingo, o Grupo Vocal Ançã-ble apresenta-se em concerto, às 21.30, na Igreja de Santo António dos Capuchos (Guimarães) no âmbito do II Festival Internacional de Órgão Ibérico 2010. A essência do programa passa pela descoberta de um compositor português da segunda metade do século XVII – Manuel Martins Serrano mas não findará sem que a lógica do programa nos guie até à majestosa obra Carmen Fatimale do Pe. Joaquim dos Santos. Obra para coro misto e orquestra aqui apresentada numa redução para órgão.   Carmen Fatimale , poema de Fátima Domingo, dia 19/09/2010 Igreja de Santo António dos Capuchos – Guimarães 21h30m Entrada: 5€   Santa Casa da Misericórdia de Guimarães

Novo site | IPSAR - Órgão

Imagem
Como vem sendo costume, o Instituto Português de Santo António em Roma tem lugar marcado nas linhas deste blog dedicado ao Pe. Dr. Joaquim Gonçalves dos Santos e é nesse segmento que se dá a conhecer um novo site, da referida instituição, inteiramente dedicado ao esplêndido instrumento que todas as semanas louva com cânticos de jubilo… http://www.ipsarorgan.org/

Obras de Música Sacra de Joaquim dos Santos | Exposição

Imagem
A Musica Sacra ocupa um lugar de destaque na obra de Joaquim dos Santos, muito em parte, pela sua vida dedicada ao sacerdócio. O compositor afirmou que em toda a música que escrevia punha a alma de sacerdote. Joaquim dos Santos iniciou-se na composição ainda na altura que frequentava o seminário onde escreveu vários cânticos para a música litúrgica e uma Cantata a Santa Cecília. São variadas as técnicas que utiliza para evidenciar a beleza, a forte expressividade ou mesmo a dramaticidade das palavras. A alternância entre execuções instrumentais e execuções à capella, solistas e corais é muito frequente, assim como a declamação sobre uma nota com ou sem suporte instrumental e com ou sem referência rítmica. De um vasto legado de música sacra que nos deixou, destaca-se o Oratório Travessia : Aquela que poderá constituir uma espécie de auto-retrato mais perfeito e acabado […] será o oratório Travessia , para 2 solistas, coro e orquestra, com o texto do Senhor Bispo de Vila Real, D. Joa

Sites & Blogs | Música Sacra

Imagem
Por curiosidade, eis aqui alguns sites que divulgam a música sacra do Pe. Joaquim dos Santos…   http://www.meloteca.com/musica-sacra.htm                             http://ocantonaliturgia.blogspot.com/search/label/Joaquim%20dos%20Santos                                               http://musica-liturgica.net/index.pl

ECOS DE ORGÃO 2010 | Concerto(s)

Imagem
Ver Álbum Completo CONVENTO DE SANTA MARIA DE SEMIDE Miranda do Corvo O Convento tem cerca de 10 séculos de história, era inicialmente uma casa masculina que foi convertida em convento feminino em 1183, sendo a sua 1ª Abadessa D. Sancha Martins, descendente de Martim Anaia que foi quem concedeu a 1ª carta de povoamento a Semide. Desta primeira fase do convento parece já nada existir, a Igreja que hoje permanece é seiscentista e estaria concluída 1697. Ao longo do tempo foi tendo várias campanhas de obras que a foram enriquecendo com diversos estilos arquitectónicos e decorativos, entre eles o barroco e o rococó. Foi classificado como Imóvel de Interesse Público em 1993, por Decreto publicado em Diário da República em 30 de Novembro. Órgão É de carácter Ibérico I / (14+14) com 5 corpos de tubos, situa-se na parede do fundo, no coro, exibe uma caixa de estilo rococó, atribuindo-se a sua construção a António Xavier Machado e Cerveira em 1796. Em 2007 foi restaurado pelo organeiro Manue